quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

SOLIDARIEDADE 2ª PARTE

Em boa altura se lembraram de procurar ajudar os infelizes, os desprotegidos da vida.
Gostei de ver o que vi nos Noticiários Televisivos.
Uma grande parte destas pessoas está tão habituada ao seu seu viver que abdicam de ir usufruir de um pouco de melhor aconchego, de qualquer das formas é de louvar o empenho das pessoas e entidades que a isso se propuseram fazer.
Existem muitos sem Abrigo que a mim me deixam a interrogar-me o porquê daquele modo de vida e por muitas justificações que dêem custa-me a acreditar na sua veracidade.
Tem de haver motivos fortes para por esta vida enveredarem, mas parece-me que na maioria escondem a verdade.
Se digo isto é porque tenho conhecimento causa, não interessa agora de onde vem o meu conhecimento, mas que vivi muito directamente com estes factos, é uma verdade e por isto digo que a maioria dos factos relatados por essas pessoas a quem o destino as pôs nessa situação, contam muitas coisas e motivos mas escondendo quase sempre a verdadeira razão para que foram para essa vida.
Aqueçamos-lhe os estômagos, tenha-mos compaixão deles e delas e não os ESCORRACEMOS!!!

5 comentários:

Andreia do Flautim disse...

Um bom dia para ti!

Cadinho RoCo disse...

Devemos respeitar a verdade de cada um e em particular a das pessoas que estão em necessidade, posto que aí já há humilhação de sobra para que queiramos especular sobre veracidade maior de suas vidas. Bela publicação a enaltecer o verdadeiro sentido da solidariedade que foge ao rigor do julgamento nosso.
Cadinho RoCo

sonhos/pesadelos disse...

adorei o post!!!apenas tenho algo a dizer, se escondem a maior verdade algum motivo muito forte hão-de ter. o verdadeiro mendigo e sem abrigo é o de espirito, não o da rua, que por infortunio perdeu algo importante,mas que tantas vezes é menosprezado...lindo post como tu!
bjs endiabrados

Filoxera disse...

A vida dá muitas voltas. Mesmo ao meu filho, já o vou sensibilizando para estes casos.
Beijinhos.

Um Momento disse...

Meu Querido Amigo
Tenho andado bastante ausente como já deves ter percebido
raramente tenho visitado blogues mas a seu tempo e assim q a saúde mo permitir voltarei
Não fiz ( ainda) o teu desafio pois nem sabia da sua existencia, nao foi por o não querer fazer
Estas no meu coração
Um beijo imenso e um grande abraço de quem muito te estima
Mi

(*)