sábado, 6 de setembro de 2008

COM AMOR !

Em tempos de tristeza e dor.

Hei-de amparar-te e embalar-te.

Tornar a tua dor como minha.

Quando chorares, chorarei.

Quando te magoares, magoar-me-ei

E juntos, havemos de ultrapassar

as inundações de lágrimas e desespero.

E atravessar as ruas esburacadas da vida.