quarta-feira, 4 de junho de 2008

ELA VAI CONSEGUIR.

São situações, pelas quais só quem passa pode fazer o devido juizo, situações que não se desejam a nimguém mas que tocam á porta de cada um .
Têm sido dias terriveis, não tanto para mim, mas para ela minha Mulher, porque não foi um simples familiar que partiu, foi um FILHO seu e muito embora não seja meu, mas era como se fosse eu tambem sofro ainda bastante mas não consigo imaginar a DOR que vai na alma de uma Mãe, uma Mãe que sempre o soube ser, uma Mãe que percorria sitios enixplicáveis para ir ao encontro desse filho, para fazer os impossiveis para o ver bem, conseguiu por varias vezes livra-lo desses caminhos e que feliz ela ficava, mas o destino estava traçado e nada mais ela pode fazer do que esperar a sua anunciada morte.
Estar dias inteiros e pela noite dentro na companhia dele, indo vendo como ele se ia apagando dia a após dia sem haver uma alternativa.
Sempre a acompanhei nesses momentos, era meu dever dar-lhe todo o apoio e esse nunca lhe faltou.
Consegui tira-la da enfermaria meia hora antes do falecimento, se não tivesse acontecido, não sei se a desgraça não teria sido maior.
Não fez grandes alaridos durante e após as cerimónias fúnebres e isso prejudicou-a imenso, ficou com o sofrimento todo dentro de si.
Tenho feito de tudo, sou eu , que faço tudo em casa, desde a comida ao resto, mas felizmente ela já vai dando o seu contributo, porque acima de tudo consegue arranjar forças onde eu julgo nunca conseguir.
Se eu não tivesse a sorte de me facultarem estes dias fora do trabalho, então aí é que era uma carga de trabalhos ainda muito maior.
Mas ela está a recuperar bem.
Hoje fomos á Missa do sétima dia e tudo correu mais ou menos, só que não consigo tira-la de casa como desejaria.
UMA MULHER COMO ELA É, VAI CONSEGUIR SUPERAR.