quarta-feira, 4 de junho de 2008

ELA VAI CONSEGUIR.

São situações, pelas quais só quem passa pode fazer o devido juizo, situações que não se desejam a nimguém mas que tocam á porta de cada um .
Têm sido dias terriveis, não tanto para mim, mas para ela minha Mulher, porque não foi um simples familiar que partiu, foi um FILHO seu e muito embora não seja meu, mas era como se fosse eu tambem sofro ainda bastante mas não consigo imaginar a DOR que vai na alma de uma Mãe, uma Mãe que sempre o soube ser, uma Mãe que percorria sitios enixplicáveis para ir ao encontro desse filho, para fazer os impossiveis para o ver bem, conseguiu por varias vezes livra-lo desses caminhos e que feliz ela ficava, mas o destino estava traçado e nada mais ela pode fazer do que esperar a sua anunciada morte.
Estar dias inteiros e pela noite dentro na companhia dele, indo vendo como ele se ia apagando dia a após dia sem haver uma alternativa.
Sempre a acompanhei nesses momentos, era meu dever dar-lhe todo o apoio e esse nunca lhe faltou.
Consegui tira-la da enfermaria meia hora antes do falecimento, se não tivesse acontecido, não sei se a desgraça não teria sido maior.
Não fez grandes alaridos durante e após as cerimónias fúnebres e isso prejudicou-a imenso, ficou com o sofrimento todo dentro de si.
Tenho feito de tudo, sou eu , que faço tudo em casa, desde a comida ao resto, mas felizmente ela já vai dando o seu contributo, porque acima de tudo consegue arranjar forças onde eu julgo nunca conseguir.
Se eu não tivesse a sorte de me facultarem estes dias fora do trabalho, então aí é que era uma carga de trabalhos ainda muito maior.
Mas ela está a recuperar bem.
Hoje fomos á Missa do sétima dia e tudo correu mais ou menos, só que não consigo tira-la de casa como desejaria.
UMA MULHER COMO ELA É, VAI CONSEGUIR SUPERAR.

15 comentários:

Um Momento disse...

Meu Querido Amigo...
Quando tomei conhecimento do teu "luto"... senti um calafrio...
Um aperto...
Depois de te ler... continuei com o coração apertado...
Agora entendo porquê...
A minha Mãe sempre disse que quem dá o pão dá a criação...
Não imagino sequer o sofrimento que vai no vosso coração... nem consigo chegar lá perto...
Sou mãe... e não quero sequer imaginar a dor...
Muita força vos desejo de coração aberto, muita mesmo pois é algo muito, muito dificil de suportar, de carregar...
Á Rosinha , um abraço mesmo muito apertado e vai conseguir sim, pois o seu filho vai estar lá, sorrindo para ela... e com toda a certeza não ia querer vê-l a sofrer...
Abraço meu Amigo... Um Forte e Grande abraço...

(*)

conhecimento disse...

UM MOMENTO:Ela vai suplantar a dor, sempre foi uma Mulher de Armas e vai continuar, obrigado por tudo minha Amiga.

Andreia do Flautim disse...

Os pais nunca deviam ver os filhos partir primeiro!
Os meus sentimentos

$@rit@ disse...

Bolas! Apesar de não ser mãe... acho que nada deve ser maior do que o sofrimento de um pai ou de uma mãe, ao ver partir um filho...

Estás a fazer o teu papel! A apoiá-la com tudo o que podes! Quanto a ela... tudo se supera... nos momentos difíceis encontram-se forças em sítios que nem se sabia que existiam!

Um grande beijinho para os dois!

ContorNUS disse...

Vinha agradecer a visita... retribuo... melhores dias virão

amordemadrugada disse...

António, António!
Meu Deus!
Eu estava mesmo a imaginar...
deve estar destroçado!
Então a Rosa...Nem quero imaginar!
Coitada! por favor, fica sempre ao lado dela!
deve ser uma dor tão intensa que não tem explicação...
Não sei o que dizer, meu querido amigo!

Estou aqui , mas estou com vocês, também...
se precisar falar, também aqui estou...beijinho prós dois António!

Pêsames

Menina do Rio disse...

Quando passares por mim ou eu passar por ti
Por aí…diariamente e distraidamente…
Sentirei contigo
O grito que um instante cruel te arrancou
O teu amado filho
Assim à minha frente, sem mais...
Sempre ouvirei esse grito…

Só o tempo, querido, só ele...
Um beijo

Marrie disse...

Querido Antônio..........

Como todos q por aqui transitam, aprendi a gostar imensamente de ti. E assim, sinto hoje tbém a tua dor. Realmente, como mãe é impossível de se imaginar tamanho sofrimento. Infelizmente (ou felizmente - e é esse o grande mistério da vida!), sempre enfrentaremos momentos de luto, sofrimento e solidão. Mas, ainda assim, que nunca deixemos de perceber q a vida é sempre bela e por tudo precisamos a ela voltar a sorrir. Cada qual tem sem tempo.......... e o direito de sofrer em silêncio a sua dor!
Continuas ao lado dela...... sentindo teu amor e carinho, com certeza, voltará!
bjs aos dois

tibeu disse...

António
Nunca te acontece não ter palavras?..... Neste momento estou assim.
Dor, muita dor voçês devem estar a passar, Por não ser teu filho não quer dizer que não o ames, tanto ou mais do que verdadeiro pai.
Força e um beijo com muito carinho para a tua esposa. Força.... rrrrsss não sei que escrever. Gosto e estou convosco. bj

Gaja Boa 2 disse...

Querido amigo!
Essa dor é imaginável! Nem me consigo por no lugar dela...
E é óbvio que ela vai conseguir porque te tem do lado dela. E és um grande Homem!!!!

kanuka disse...

Tem razao são situações que só quem passa imagina como são ... Muita força**

Fi disse...

A dor suavizará na certeza da permanência do amor... Esse é eterno.

Fi disse...

A dor suavizará na certeza da permanência do amor... Esse é eterno.

BlueVelvet disse...

Não consigo, sequer, imaginar a dor da sua mulher.
Um beijinho para ela e uma abraço cheio de admiração pelo marido que é.
Veludinhos azuis lhe deixo

tibeu disse...

António aqui vai o meu mail Lebasil@sapo.pt depois de o leres apaga. Pode ser?
Terei todo o gosto em receber mail teu. Este tb é meu endereço de msn. Se quizeres adicionar está avontade. bj e bj para a tua cara metade e parabens pela forma que ela vai demonstrando. bj
Identifica o mail, senão posso não saber de quem é e apagar